29 dezembro 2007

Sapinhos

0 comments


E praticamente aos 9 meses, lá te apareceram eles: sapinhos!

Claro que tinha que ser. De 15 em 15 dias alguma nova maleita tem de vir ensombrar a tua saúde. Felizmente, desta vez valeu a pronta atenção da mãe a cada detalhe teu. Vendo as bolhinhas sob o lábio de cima e o de baixo, brancas, não hesitei e dei um pulo à farmácia. Receitaram-te o DAKTARIN, gel, que estamos a pôr 3 vezes ao dia no intervalo das refeições.

Melhorou bastante, muito embora no primeiro dia pouco efeito tivesse feito, com o lábio de baixo a piorar e algumas borbulhinhas vermelhas a aparecerem do lado de fora. A língua, essa, é que continua bastante branca no meio, como se tivesses bebido leite há pouco tempo...



dfdfdf

25 dezembro 2007

É Natal!!! É Natal!!! É Natal!!!

3 comments
E já estás um pouco melhor.
A tosse, essa malvada, continua, mas um pouco menos agressiva.
Continuas a suar imenso no primeiro sono, o que te deixa com ainda mais tosse. Mesmo que nem te coloquemos roupa por cima, na cama, suas imenso. De manhã é a mesma coisa. E isso parece reavivar ainda mais a tosse.

Depois do antibiótico, e agora com o Zaditen, e mais uma bombada uma vez ao dia e mais o ventilan, medicamentos não faltam para te ajudar nesta recuperação. Tens estado muito recolhido, em casa, para evitar recaídas. Hoje vamos a casa do padrinho - - é Natal! A ver se matas saudades da primoca.

Também já estás a tomar protovit - - muita vitamina para te ajudar no crescimento, cortesia do novo pediatra onde passámos a ir, o que nos deixa mais descansados.

Já comes muito melhor, e nos últimos dias tens mantido os 3 biberões por noite, muito embora tenhas passado dos 150ml para 100ml cada. Mais ainda assim, no total, são 300ml de leite desde a meia-noite até às 8:30 da manhã, o que é quase quatro vezes mais do que estavas a fazer durante aquelas semanas de terror (!!!).

A casa agora está mais cheia, com todos os avós e a bisavó, e esta noite, com os presentes da Chicco, foi uma animação. Estás super astuto, inteligente e muito atento a tudo. Aprendeste a meter as bolas no carro andarilho da Chicco com uma pinta imediata, e hoje parecias um miúdo de 3 anos, a acordar 2 horas mais cedo e cheio de energia, como quem diz: "tirem-me da cama que eu quero ir brincar com os meus presentes que trouxe o Pai Natal!!"

Vamos lá, filhão!

21 dezembro 2007

Á-Bá

0 comments
Ou o mesmo é dizer "água", ou outras vezes "comida", ou "papa".
Sempre que tens fome - "á-bá", "á-bá". E assim que vês o biberão, ui-ui-upa-upa, lá ficas tu todo contente a agitar as pernas e a arregalar os olhos!

Também dizes muitas vezes "ba", e outras vezes pareces dizer "pa" quando olhas aqui para o feiosão, mas eu não sei se estás mesmo a dizer "papá" ou se é apenas o único vocábulo que sabes ainda exprimir.

Bem, seja como for, isto agora começa a ter ainda mais piada!

=D

20 dezembro 2007

Vem Aí o Natal e o Meu Presente Eu Quero Que Seja...

2 comments
...saúde e muita alegria!
Porque já chega de tosses, de constipações, viroses, laringites, otites e mais o quê de maleitas que só te roubam peso.

É o que eu quero este Natal, filhão!
Que tu e todos os meninos e meninas possam passar uma quadra cheia de festa, de boa-disposição e com muitos mimos e muito carinho, sempre a comer bem, a brincar, a aprender e a divertirem-se em pleno.

15 dezembro 2007

Urgência Pediátrica – relato de uma noite

3 comments
E cá estamos. Desde a meia-noite. Graças ao dói-dói-trim-trim esperámos uma hora apenas pela consulta, já com triagem pelo meio. A tua mãe e tu estão lá dentro. Não imagino o que estarás a achar a tudo isto. Um cenário dantesco. Aposto. A tua mãe estava chateada por não ter ido eu contigo. E eu, escrevo. Far-te-ão análises? Que raio estará a suceder-te? Que vírus animal será este? Será mesmo vírus?...


Em volta, pais e mães, alguns avós. Uns com olhares mais pesados que outros. Rapazes. Raparigas. Bebés. Todos em busca de cura para as dores. De uma saída das tormentas. Todos em receio por poderem sair com mais outra maleita de oferta. O maldito contágio que ensombra as salas de urgências.


Uma ambulância. É uma menina. Traz pouca roupa. Quase nada. Passa. Todos viram o rosto panoramicamente. Olham-na. É o programa novo da tv que não há. Termina rápido. A menina entra de imediato. Todos se voltam novamente para o que estava a dar antes. Uns e outros. Por ali. Todos. Na sala. A ocupar cadeiras e paredes.


À minha frente um jovem pai asiático. Cabelo escuro. Liso. Tem estado o tempo todo com a filha. Envolvendo-a nos braços. Tentando adormecê-la. Entretendo-a. Descansando-a. Tocou. A voz da enfermeira. O nome da menina. O pai fica. A mãe leva-a. Entram as duas. Desaparecem pela porta automática. E ainda me hão-de explicar porque os pais se devem divorciar nas salas de espera das urgências pediátricas…


A casa-de-banho recebe mais um puto aflito. Vomita. Ouvimo-lo. A mãe entra depois para o wc fechado. Sai logo de imediato. Desabafa qualquer coisa sobre o mau cheiro. A solução virá somente com o primeiro turno da manhã da equipa de limpeza…


Chegam mais.


Avô. Filho. Nora. Neta. Estardalhaço. Birras e gargalhadas. O miúdo brasileiro (já o sei agora) vomita de novo. Regressou também à sala uma miúda marroquina. Estamos há 40 minutos, entretanto, a dar-te soro a ti, filho. Já lá vai um primpéran. Não vomitaste nada entretanto. Da família que há pouco entrou, a miúda faz birra. E repete com mais outra. A mãe vai tirar dois cafés. Um para ela. Termina-o. Dá o copo à filha, que o inclina e bebe o fio do fim com a borra. A lei da gravidade sempre ajuda. Chamam-na à triagem. Entra com a mãe. Desaparecem pela porta automática. O avô desabafa. Às vezes não tenho paciência para a miúda. Sorriem. Pai e filho.


Terminamos o soro. E agora? O sono pesa-te por demais nos olhos. Tenho-te passeado horas a fio, protegidamente. Acaba o tempo. A mãe segura-te. Entram para o gabinete cinco. Eu cá fico. Aguardo.

Enche a sala um puto mimado. De joelhos no chão. Berra. Chora. Recusa-se a ir para casa. Todos o olham. O entretém de agora. Uns acusam. Outros abanam. Outros comentam. Outros nem ligam. Outros sorriem. A mãe espera. Aguarda. Observa. Paciente. Parece habituada. Também exausta. Dialoga ainda. Negoceia. Eu olho o relógio e penso no tempo em que estás lá dentro com a mummy. Não sei que se passa… Entretanto o puto reúne mais força. Berra. Não quero assoar o nariz. Não quero. E eu olho de novo a porta. Automática. Vocês vêm lá? Não vêm… não ainda. Entram na sala quatro polícias. Varre o espaço uma vaga de frio pela porta aberta.


Parece-me ouvir o teu choro. Um aperto no coração. Rezo para que não seja. Peço para irmos embora. Para deitar-te protegido hoje na nossa cama. Hoje pode ser. Connosco. Todo o resto da noite. Ouço de novo esse choro forte. Vem de longe. Parece tanto o teu. Será? O choro estanca-se de repente. Apesar de no resto da sala a azáfama continuar, a mim rodeia-me o silêncio. A dúvida. Será? Eras tu a chorar assim? De modo tão forte e sofrido? É um segundo que se prolonga por dez mil vezes mais tempo. Custa-me agora mais escrever. As pontas dos dedos tremem. Cerro os dentes. Fecho os olhos num reflexo para ouvir melhor e distinguir os sons lá do fundo, para lá da porta automática. Nada. Quando os abro, vens já ao colo da mummy, que traz um papel na mão. Olhas em volta com o sentido curioso e astuto com que te conheço desde o início. Fico mais descansado. Levanto-me e tu vês-me. Percebo-te um ténue sorriso por trás da chucha.


Finalmente.


Vamos embora.

14 dezembro 2007

E a Saga Continua

0 comments
Pois é filhão,
a ida às urgências deixou-nos perceber qual era o problema.... o problema é que vieram mais dois problemas com as urgências: uma constipação e uma conjuntivite. a tua avó chegou na terça-feira, para ajudar, mas 24h depois já tinha apanhado o vírus e estava completamente KO, de cama, com vómitos de cair por terra.

O dia de ontem foi, de facto, extremamente extenuante. depois de dois dias a acelerar ao m´ximo uma apresentação para ajudar a mummy, que tem de entregar tudo hoje, ontem fartei-me de brincar contigo e de te passear ao colo, dançar-te para aqui e acolá, e foi tão bom ver-te já a querer repetir a sopa (!!!). Ao fim destes pares de dias completamente devastadores, ver-te tão bem disposto e a querer comer, foi um bálsamo.

Dormir continua a ser um suplício, por causa da tosse e expectoração, o que agrava a conjuntivite. quando estás acordado, enches 3 ou 4 lenços de papelnum instante, o que ao libertar essa ranhoca toda ajuda ao teu olhito. Mas se dormes...

As pomadas, e gotas, e o xarope e mais as ampolas e o camandro a quatro já estão em cima da mesa para te ir ajudando nesta cruzada que nunca mais acaba. Esperemos que no final disto tenhas, pelo menos, uns bons 80 anos sem maleitas, para ver se recuperas em pleno!

Estás rijo. Isso posso dizê-lo. Magrinho. Mas cheio de vida quando te mostramos a banheira e te pomos lá dentro a brincar com os amigos do Pocoyo. A árvore de Natal continua a ser uma perdição, mas ainda mais as estrelas penduradas na janela do quarto dos pappys e o livro dos animais, com cores e texturas que adoras tocar.

As cócegas nas costas e pernas, essas então, nem se fala!

Vão-se embora os vírus e num mês já deves voltar a ficar fino.
Estamos cá para te ajudar, filhão!

11 dezembro 2007

Vírus de 10 dias

2 comments
Um vírus terrível que dura 10 dias parece ser, pelos vistos, a causa de tormentas de muitos pais, como nós, e ainda mais dos filhos.

Começa com tosse, passa a falta de apetite e depois a vómitos sucessivos. Segue-se a diarreia (presumimos que seja hoje o dia...), mantém-se a falta de apetite, perda de peso e, passados 5 dias, começa (espera-se) tudo a voltar ao normal.

Já não sabemos o que fazer. Ou bem que chove, ou bem que eu parti isto tudo! depois de uma laringite, duas otites, e agora isto. As últimas semanas têm sido assim: autênticos kinder surpresa, mas desses bem mauzinhos, estragados e com anos fora de prazo!

10 dezembro 2007

Não come nada e chora quando vê a colher ou o biberão...

1 comments
Pois é filhão,
o pai e a mummy já não sabem o que fazer.
Este sábado, após um almoço cheio de birra em que não comeste nada, vomitaste tudo. Voltámos para casa e passaste a tarde toda sem querer comer, e as poucas colheres de fruta e papa que comeste à tarde e fim de tarde, vieram também vomitadas.

À noite, toleraste o chá e o soro (! coisa que nunca deixaste !), e depois de adormeceres à meia-noite é que comeste 120ml de leite. A meio da noite voltaste a comer leite e no domingo passámos tormentas para que comesses qualquer coisa. só à meia-noite voltaste a vomitar - desta feita, leite.

Hoje, no infantário, fartaste-te de gritar para não comer, e depois de comer... vomitaste.

Não há dentes a caminho, não tens febre e, claro, bebes água que se farta. Mas estás a fazer pouco xixi. A pediatra não atendeu o telefone no domingo e nem hoje. Valeu-nos a calma e os conselhos do Dói-Dói-Trrim-Trrim.

Daqui a nada aguardamos pela visita do médico, e se ele não conseguir perceber o que se passa, aí vamos nós para as Urgências...

Uff!
s-u-s-p-i-r-o-m-u-i-t-o-l-o-n-g-o

=(

07 dezembro 2007

Consulta de rotina

2 comments
Nova consulta, filhão.
Desta vez, com a tua médica habitual.
A mummy desabafou sobre o que a apoquenta, sobretudo a tua manha para fugir à comida e ao peso que não sobe. Medimos-te a cabecita e a altura. Aí, tudo normal, seguindo a tua curva no percentil 25. O peso, esse , é o que já se sabe - percentil 5...

Ainda assim, foste coerente: choraste de chateado ao tirar a roupa, e choraste de extra-chateado ao vestir a roupa. Riste às caretas. Adoraste a capa cor-de-rosa da Dra. Atiraste vezes sem conta o Sr. Batata ao chão e, ao fim de quase 1 hora de consulta (!), lá saímos dali repletos de trocas de ideias sobre outras formas de te dar a comida, mil e uma formas de combinar as horas para te dar de comer, mil e uma possibilidades sobre o que pode estar a acontecer, mil e uma análises à urina, ao sangue, ao suor, ao cocó, a isto e aquilo, só por precaução, para despistar...

Sinceramente, filhão, eu saí abananado.
Nem sei por onde começar.
Só lembro as palavras do médico da semana passada, "nos próximos dias, por causa das otites, é natural que ele ainda não coma muito, mas depois vitão uns dias de voracidade".

Esperemos que sim, filhão.

Hoje à noite, contudo, depois de uma belo prato de sopa comido inteirinho, à quarta colherada de fruta, la deu vómito e puff!, tudo fora............ (s-u-s-p-i-r-o).
Ora não queres comer, ora comes e vem tudo fora.

Será que não há por aí à venda umas cápsulazinhas pequenininhas que tenham vitaminas e proteínas e hidratos de carbono equivalentes a uma feijoada!?!?

04 dezembro 2007

Otites a mais e Quilogramas a menos

1 comments
Pois é filhão,
afinal não era bronquite, mas otite.
E não era uma, mas logo duas.
O antibiótico já está a fazer efeito e no domingo já andavas todo mexidão e bem-disposto. A febre não voltou mais, e o final do dia, até à meia-noite, é feito cheio de energia que queres dispender! Uma inversão abismal! Se antes adormecias às 9h, agora fazes um sonito mixuruca, e depois acordas para descarregar uma bateria de energia que parece não ter fim!

Por outro lado, ao visitar o médico, vimos que emagreceste (uma vez mais) e estás agora com 7kg e meio, estando no percentil 5 (!!!). O médico também avisou que era natural agora comeres menos, mas depois poderias ter 1 semana a comer desalmadamente. Qual quê! Já depois da laringite não foste além dos 2 dias a comer normalmente, quanto mais desalmadamente...

Mas a verdade é que andas muito bem disposto, alegre, cheio de genica e capaz de deixar o pai e a mãe, os dois mesmo - de rastos! Após hora e meia de mexidice, baba a fio, palração desenfreada,... só mesmo tu pareces aguentar mais outra meia-hora, pois o pai e a mãe já estão KO. Felizmente que depois vem um sonito... de meia-hora!
=|

Bem, a ver vamos como se seguem os próximos dias...

03 dezembro 2007

Mike

1 comments
Hoje é um dia triste, filhão.
O Mike morreu.
O nosso cãozinho, que tanta companhia fez ao pai e que tanta amizade dava diariamente aos avós, morreu hoje. Segundo explicou o doutor, um problema no coração, que pelos vistos é frequentíssimo nos boxers. Um final de tarde terrível, com imensa falta de ar, e uma noite ainda mais asfixiante, culminaram com o avô e a avó a darem permissão ao Mike de se deitar no sofá grande, algo a que o Mike acedeu com o resto de fôlego que restava e, minutos depois, adormecia profundamente, com esse último prazer que tantas vezes furtivamente se deliciava.

Tenho imensa pena que tenhas conhecido o Mike apenas com 6 meses, sem ainda teres consciência do seu lado divertido e cheio de energia, sem aquele fogo imenso, sem aqueles músculos pujantes a subir e descer escadas a cada barulho estranho.

Teremos as fotos para te dizer, um dia, "este era o Mike, o nosso amigo, o nosso membro da família que sempre zelava por nós e se aninhava junto das pernas à noite, sobre o tapete, e que adorava pães frescos e broa e queijo e tudo aquilo que os cães nunca podem comer mas que a gente lhes dá uma vez por semana em nicos minúsculos para desougar mas que para eles é suficiente"

Agora, as visitas a casa dos avós serão alegres, mas não terão essa mesma luz que tinham quando ao entrar na garagem o Mike se atirava a nós a cheirar-nos os pés e a lamber as calças. Chegaremos mais secos ao quarto, mas teremos uma saudade a encharcar-nos a lembrança nos tempos mais próximos que nos não deixará esquecer quanto o Mike esteve tão presente nas nossas vidas.

29 novembro 2007

Bronquite, Bronquiolite - Porcarialite!

0 comments
Pois é, filhão,
este Inverno é seco, sem chuva, até nem demasiado frio aqui em Lisboa, mas nem isso parece estar a facilitar-te a vida.

A tosse com expectoração tem-se acentuado e ontem e hoje começou a febre; ontem mais tímida, hoje mais intensa. Bronquite? Dentes não pode ser, pois apesar dos quase 8 meses, não notamos nada nas gengivas e febres de 39º não são propriamente de dentes...

Lá tivemos de ligar para o Dói-Dói-Trim-Trim e amanhã a ver se conseguimos consulta no pediatra. De uma maneira ou de outra, temos de conseguir-te uma consulta. Mas pelo que lemos, as hipóteses de bronquite acentuam-se e parece por demais evidente.

27 novembro 2007

Segurança em primeiro lugar

0 comments
Pois é filhão,
desde que nasceste, redobrámos os cuidados com a higiene e segurança cá em casa. E como eu sempre digo à mummy: não se pode facilitar!

Como tal, temos que comprar do melhor que há no mercado!
Ora confirma:



papapápababah

0 comments
Pois é,
as vogais vão-se somando, os "b" e os "p" são já as tuas consoantes preferidas e, quando arrancas, durante vários minutos não páras. Tem sido uma graça, sobretudo quando sais do banho (que cada vez mais adoras) e a mãe se te põe a espalhar creme (que cada vez mais detestas), entretendo-te a agarrar os pés e joelhos e a declamar "papapah", "bábabá", "baba", "bába", "pãpapã", pápapã", ...

Os dentes, esses, quase aos 8 meses, não dão sinais de aparecer.
Semanas houve que a saliva escorria em fio como a água a jorrar de uma barragem (credo ,que imagem!), mas agora reduziu-se o caudal para o habitual manancial de baba bebéesca.

Talvez seja como diz a pediatra: lá para o Natal.

23 novembro 2007

A mummy de parabéns!!!

0 comments
Eia filhão!!!

Que fixe! a mummy teve um mega louvor no trabalho. Pelos vistos, numa das auditorias que fez, o cliente gostou tanto que telefonou logo a seguir para a empresa a dizer que queria fazer mais um contrato, para outra loja. Só esta semana a mummy soube, e recebeu um pessoal elogio da directora e coordenadora. Nada mau, hein!?

Agora era bom que como prémio lhe dessem o subsídio de Natal e não se ficassem pelas palavras...

Já viste, filho? A mãe é um show, hum!? Tens que lhe dar uns valentes mimos e umas noites mais descansadas. Vamos a isso?

17 novembro 2007

Vai Dar Banho ao Pai!!!

1 comments
Pois é filhão,
hoje foi um dia imenso! Desses em que a tua memória se encheu de cores e sensações fantásticas. Sobretudo porque, mais uma vez, o banho foi uma festa.

Hoje então ainda mais, pois começaste no chap-chap desenfreado de pés e, pela primeira vez em enorme algazarra, de mãos também.

Por mais que te chamássemos e quiséssemos participar na brincadeira, nada. Durante 5 minutos inteiríssimos, eras apenas tu, as tuas mãos e pés, a água a transbordar em jactos pela banheira fora e um imenso sorriso de satisfação estampado no rosto.

E este foi o estado em que ficou a camisola do paizão...

15 novembro 2007

Birras, Birras, Birras!!!

2 comments
Xi filhão,
já vão começando as tuas primeiras reais birras. E é um misto de alegria e ternura com apreensão, com que te vemos por vezes fechar os punhos, apertar os lábios e esgrimir um grunhido enfurecido, como quem diz "tirem-me daqui e façam o que eu quero!".

São birras, portanto. As primerias birras. Dessas birras que ainda ocorrem em ocasiões muito específicas e por vezes com alguma razão (não querer mais sopa, sono à mistura, não conseguir dominar um brinquedo nas mãos como desejas, etc.). Mas são birras. Não deixam de ser birras. E portanto já sei que começou a época de preparação: reunir muita paciência e muitos "não" "não" "não".

Será um desafio. Mas enquanto não atinge proporções maiores, eu e a mummy vamo-nos entretendo a guardar na memória essas tuas primeiras inofensivas birras... para mais tarde recordar.

12 novembro 2007

Filhos - Dar a Vida por Eles

0 comments
É incrível filhão,

antes mesmo de uma mãe ser mãe, antes mesmo de ter-te na barriga a crescer tão maravilhosamente, uma mãe sabe por instinto que aconteça o que acontecer, a tua vida está sempre em primeiro. No fundo do seu íntimo, uma mãe muito antes de ser mãe e de dar à luz já sabe que colocada perante a escolha de dar a vida ao seu filho e tirar a sua própria, não há hesitação possível, e é dos filhos e para os filhos que a dádiva da Vida é peremptoriamente decidida.

É assim nessa convicção que podemos ter a certeza que estamos perante dois tipos de mulheres: as gabarolas que falam sem saber e assentes num desejo de admiração alheia mas sem convicção nas palavras que proferem, e as mães de verdade, aquelas que já o são antes mesmo de sequer sentirem o primeiro pontapé dis seus filhos.

Para nós, pais, homens, creio que as coisas são diferentes. Pelo menos no tempo e no momento em que estas mesmas certezas ocorrem.

Para nós, esse pensamento atroz de termos de nos colocar perante uma situação de tal forma dramática coloca-se depois. Depois de sermos pais. Depois de te sentirmos nos braços. Depois de algum tempo a deixar o baque mais suave e contudo mais poderosamente arrepiante e retumbante das nossas vidas atingir-nos com todo o seu volume.

Depois, portanto, chega o dia. Esse dia em que até estamos contigo, ou até podemos estar a sós, esse dia em que deixamos a dramática e penosa pergunta surgir-nos em frente. E tal é a clarividência que, sabemo-lo então, nenhuma dúvida pode haver. A Vida é tua. Em qualquer situação e circunstância. Por-nos-íamos à tua frente e receberíamos, sem pensar duas vezes, o meteorito que fosse e do tamanho que fosse, para te proteger e salvar. E o pânico deixa de ser o dilema, e passa a ser a possibilidade de podermos não conseguir, mesmo dando a nossa própria vida, salvar-te.

Também aí nós, homens, pais, percebemos nessa centelha de segundo iluminado que a nossa Vida caminha a passos largos para um dia já não interessar nada. O Tempo, o Futuro, esse deve ser assegurado para ti. E também com isto nos damos conta de que estamos a ser, cada vez mais, essa palavra de responsabilidade, divertimento e segurança: pais.

Sentimo-nos homens, com um "H", porque damo-nos conta do quanto somos frágeis como seres humanos face à Natureza mas como igualmente podemos ser gigantes como pais. E nessa altura sorrimos, como eu creio que já vários pais sorriram. Nesse dia. Nesse momento mágico. Nesse instante em que sabem que a Vida é isso mesmo; Viver e ajudar a viver, e um dia ceder para que outros prossigam o caminho natural das coisas.

Até lá, talvez a lição seja essa, tão simples, de tentar com todas as forças estar presente junto dos que mais amamos o maior e melhor tempo possível.

09 novembro 2007

Carta de uma Mãe assustada

7 comments
Olá filhão,
o mundo tem-se tornado um local especial para viver, umas vezes por belas razões, outras por péssimos motivos. Deixo aqui abaixo uma carta que mostra como eu e a mummy e todos os pais deste mundo têm, cada vez mais, que estar atentos. Aprende também tu, filhão, a admirar o mundo, mas sempre defendendo-te por antecipação.


Olá a todos,

Na Quarta-feira dia 31 de Outubro, véspera de feriado, vim deixar os meus dois filhos do meio (tenho 4 filhos), de 5 e 4 anos, a casa por volta das 18.30 com a minha empregada que estava em casa com a mais pequena e voltei a sair para ir tratar de uns assuntos pessoais. Eram mais ou menos umas 19.00, quando recebo uma chamada de casa no meu telemóvel; era a minha empregada a perguntar-me se eu tinha pedido a alguém para vir buscar os meus filhos de 4 e 5anos, eu fiquei um bocado confusa na altura, e disse-lhe que não mas porquê, ela respondeu-me que estava um homem no intercomunicador do prédio a dizer que vinha buscar os meus filhos e que tinha mesmo dito o nome deles, comecei a ficar cada vez mais assustada e disse-lhe para lhe perguntar quem era ele e quem o tinha mandado ao que ele respondeu dizendo que era o João Pereira e que tinha sido a D.Marta (eu) que lhe tinha dito para vir buscar os meninos; ela ia-me contando tudo mas com o intercomunicador desligado, para ele não perceber e eu pedi-lhe para ela lhe perguntar para onde ele queria ir, porque estava na esperança que ele se tivesse enganado no andar e que por muita coincidência houvesse alguém com o mesmo nome que eu e com duas crianças com os mesmos nomes que os meus filhos, mas a minha empregada percebeu que era para lhe perguntar para onde ele ia com as crianças e quando ela fez essa pergunta, quem estava lá em baixo, não respondeu mais e ela ouviu um barulho que possivelmente era a porta da entrada a bater (talvez de alguém que tinha saído).
Claro que fui directa à esquadra mais próxima de casa, onde me disseram que não podiam fazer nada, nem tirar impressões digitais, nem sequer apresentar queixa porque, uma tentativa de rapto, não é considerado um crime e que a responsabilidade é toda dos pais, etc etc etc..basicamente além de me ter assustado ainda mais dizendo que estes casos são mais comuns do que se pensa, perguntaram-me a que Jardins públicos eu ia, ao que respondi ao Jardim da estrela e ao jardim da parada em campo de Ourique, e o Polícia disse-me que tem pedófilos referenciados nestes Jardins e que ele próprio já tinha visto um homem a tirar fotografias a crianças que não lhe eram nada.....Enfim isto para dizer que o perigo é bem mais real do que aquilo que eu pelo menos imaginava!

E é por isto que mando este mail com esta história inacreditável que se passou comigo e que como é obvio me deixou bastante assustada e muito preocupada.
Fomos aconselhados a ir directamente à polícia Judiciária e é o que vamos fazer amanhã, fora isto não há muito mais a fazer a não ser espalhar esta história pelo máximo numero de pessoas possível, 1º para estarmos todos com muita atenção porque pelos vistos isto não se passa só nos filmes e depois porque tenho esperança que alguém já tenha ouvido um caso parecido e me possa dizer alguma coisa ou ajudar de alguma maneira!

Peço por isso que espalhem este mail por todos os vossos conhecidos e amigos e que se alguém souber de alguma coisa me responda para o meu e'mail.

Obrigada,
Marta Lino


05 novembro 2007

Percentil 10

0 comments
Pois é, filhão,
já começas a recuperar algum peso, depois da malvadona da laringite.

7.300kg

Não é muito, para 7 meses e uma semana, mas depois do último mês, é óptimo! O apetite tem-se mantido (menos com algumas sopas - blegh!) e já deu para ficar com mais chicha e atingir o percentil 10, muito embora uma suave constipação te tenha atingido hoje. É caso para dizer: só cá faltava mais esta!

Amanhã será o teu primeiro dia inteirinho na creche, depois de duas semanas em casa e umas quantas manhãs de regresso à escolinha, para ir ganhando ritmo. Vamos lá ver a que horas eu ou a mummy conseguimos sair, para te ir salvar e dar imenos mimos, e virmos para casa sentar e brincar cheios de genica no sofá ou na cama.

Acho imensa graça à tua mummy, que assim que te vê tremer um poucochinho logo corre de braços esticados para te segurar, mas tu já te seguras bem e já vais dando conta do recado. Baixas-te e esticas-te e levantas-te. E o que adoras mesmo é esticar-te para cima da mesa, quando estás sobre o nosso colo, ou pular e rolar sobre as almofadas, na cama.

Continuas simpático como sempre e toda a gente fica maravilhada com os teus olhos mágicos. Agora precisamos é de muita calma, serenidade, e paz, para que possas voltar a comer muito bem, crescer, crescer, e continuar esperto como tens demonstrado... esperto e manhoso, senhor Martim!!!

Pois, pois...

=P

04 novembro 2007

NATAL: ideias para o Natal !!!

2 comments
Começámos o mês e já não há tempo a perder: é preciso ultimar já os preparativos para o Natal - decorações, presentes, luzes, câmaras, acção!!!

Ou então sou eu mesmo que sou um paizão pindérico e meio amalucado, filhão! É que aqui o pai adora o Natal, e vai daí, já começou os preparativos, com um mural supimpa e a lista de pedidos para este ano, para que o Pai Natal atenda aos desejos de cada um para melhorar a vida de todos neste mundo nem que seja mais um poucochinho e por um dia apenas.

Acho que o meu primeiro pedido para este Natal vai ser um pudim Boca Doce e outro pudim Mandarim para todas as crianças no mundo inteiro na noite de Natal! Hein!? O que achas!? Não é uma boa!?

Ora vê o desenho que o paizão fez e diz lá se não está bem janota!
E graças à caneta bic Whiteboard Marker, isto sai tudo com papel de cozinha seco.
Genial!!!








Agora só falta começar a escrever os nossos desejos de Natal para o mundo e trabalhar duro para que eles se realizem.

01 novembro 2007

Ginástica para bebés

0 comments
Pois é, filhão,
agora que a laringite passou e o regresso à creche vai-se fazendo passo a passo, é tempo de fazer ginástica. Mas isto de ginástica para bebés tem que ser bem pensado, estudado e reflectido - e sobretudo: divertido.

Ora ginástica para bebés que seja divertida só pode sê-lo se conhecermos os nossos bebés. Tu, por exemplo, não és grande fã que eu te deite na cama ou no tapete, de bruços, para depois ires gatinhando. Contudo, experimentei um novo exercício de ginástica e... não é que adoraste?

Pelos vistos, és um explorador! E um montanhista!
O exercício é até relativamente fácil e básico: na cama dos pais, colocam-se as duas almofadas uma sobre a outra e, depois, colocamos-te com os braços sobre as almofadas, semi-erguido, joelhos de encosto ao colchão da cama, prontinho a começar a escalar. E não é que adoraste e te riste e repetiste a escalada, pés fincados nas minhas pernas, por 4 vezes!

E tu que nem és de grandes agitações e esforços!
Incrível. Ou são os desafios que te atraem, ou simplesmente as coisas novas, ou é a ginástica para bebés que sempre dá os seus frutos, desde que seja adequada para a idade. Ora tu, com 7 meses, pareces estar a adorar escalar a montanha de almofadas de penas cá de casa.

Amanhã há mais!

(PS: para a semana o pai já está a telefonar para ver se podemos ir aos armazéns do IKEA escalar não uma, nem duas, mas sim 3000 almofadas empilhadas! Eles desligam-me sempre o telefone quando falo nisto, mas eu acho que é a rede deles que está com problemas por causa do frio...)

31 outubro 2007

Pais & Filhos

0 comments
Pois é filhão, há dias assim...

Nunca é fácil regressar ao infantário depois de 15 dias de ausência. Muito menos depois de estar com os mimos de toda a gente a puxar pela tua recuperação. E claro, já se adivinhava que o dia de regresso fosse assim, cheio de choro, de choro, de choro e de mais choro.

E de choro. E mais choro. E mais e mais choro.

Consegui salvar-te pelo início da tarde, trazer-te para o aconchego da avó e da mãe, que chegou mais tarde, e dos olhos pequeninos e vermelhos passámos de novo a poder ver-te o brilho reluzente desses sóis que a tudo dão vida.

Nunca é realmente fácil. Mas sexta lá terás que de novo experimentar mais uma manhã. E a pouco e pouco vais ver que logo estarás a brincar bem-disposto com a Adriana e o Henrique e daqui a nada já estarás a chegar a casa e a contar-me a mil à hora como foi bom o teu dia na escola.

30 outubro 2007

"Não pares! Não pares!"

2 comments
Olá filhão,
como se cantava na publicidade do pudim Danone - "Não pares! Não pares!"
Já lá vão 7 meses e isto tem que ser assim, sempre a somar mais e mais, sempre sem parar.

Como nos grandes momentos e celebrações das nossas vidas, logo após a realização das mesmas vamos contabilizando os dias, depois semanas, meses, e finalmente já só celebramos ano após ano o dia em que realizámos o feito. Mais tarde, dizem os mais sábios, deixamos de dar valor a datas e passamos a dar valor ao dia-a-dia extra de vida que roubamos à morte. Mas esses valores e histórias terás certamente muitos anos para saboreares e te deleitares com noitadas e tardes solarengas junto dos avós de das tuas bisavós.

O que conta, hoje, é que celebras mais um mês brilhante de vida.
Parabéns, filhão!!!
=D

27 outubro 2007

O Êxtase da Vida

4 comments
Olá filhão!

Sabes, por vezes creio que ocorre comigo tal qual como com todos os pais foleiros e mummys babadas. Fico a olhar para ti, de repente, esticado na tua camita, sereno e a dormir tão tranquilo, e parece-me tão incrível e mágico estares aqui, connosco, pronto e já iniciado para uma Vida inteira, uma vida que esperamos seja farta em boas experiências e muito para além da nossa, uma Vida, uma vida nova, gerada e nascida e agora aqui presente lembrando-nos desse passo de mágica que a Natureza nos permite.

O somatório de todos estes pensamentos, assim, eleva-nos no alto e deixa-nos portanto num estado algo incrédulo, absortos e ao mesmo tempo felizes e inteiramente a sentir o sangue fluir por todos os canais do corpo.

E quando deixamos de flutuar e voltamos a sentir os pés no solo segurando o nosso peso, damo-nos de novo conta da simplicidade do momento. E ali estás tu, deitado e sereno, uma mão levantada e a outra sobre o rosto, uma perna dobrada e outra esticada, a respiração quase sussurrante e o Tempo praticamente sem se mover.

25 outubro 2007

Pais

0 comments
Olá filhão,
sabes, por vezes no dia-a-dia acabamos por esquecer coisas tão simples.

Assim que somos pais, e quando falamos com outros pais, sempre perguntamos como estão os filhos, como vão, se estão bem, se estão a coemr bem, se estão alegres, felizes, e tantas vezes esquecemos de perguntar o mesmo aos pais - como é que eles estão, se estão bem, se comem bem, se estão felizes.

24 outubro 2007

Cadeiras de automóvel

2 comments
Pois é filhão, isto a vida não está mesmo nada fácil. Muito menos para quem é pai de filhos!

Ainda andas no ovo, no carro dos pais, mas hoje estava a comentar com a mummy na árdua tarefa que será, daqui a dois meses, quando te comprarmos a tua cadeira para o carro e passares a andar como gente grande, sentadito e virado para a frente.

O problema chama-se creche.
Se agora ainda é relativamente fácil alterar planos e ir eu ou a mummy buscar-te, bastando para isso deixar de manhã o ovo na creche, para que quem te vai buscar o possa pôr no carro - - com a cadeira tal será impossível. Até por uma questão de segurança. Não se deve andar constantemente a montar-desmontar-montar-desmontar a cadeira.

Mas então: como manter esta elasticidade para que, a qualquer hora do dia, se possam alterar planos e ir o pai em vez da mãe buscar-te? Só tendo mesmo duas cadeiras. Mas o problemas é que estas ditas cadeiras são tudo menos baratas, mesmo até em segunda-mão na kid-to-kid (e as que são mais em conta estão carecas e apresentam muito pouca segurança).

Esta é, até agora, uma daquelas equações que está a ser difícil descalçar.
Não sei se outros pais e mummys terão ideias fantásticas, para além da óbvia "pedir uma emprestada a quem já não precise". É que "no meu tempo não se usava nada disto"...

Uns gramas a mais

0 comments
Vamos a isso, filhão!
Recuperaste os 7 quilinhos num ápice, mas é impressão minha ou já voltaste às manhas de umas semanas atrás, para comer?

Hum.... ai, ai, ai!

23 outubro 2007

Dias melhores

0 comments
Aparentemente, a laringite deu tréguas e, embora ainda se mantenha alguma coisita, parece que estás a recuperar bem, filhão. ainda conseguiste dar de prenda de anos à mummy uma laringite para ela, que curou com algum custo em 4 dias, e agora a ver se no único dia - hoje - em que irás à creche, para tirar fotografias, nada piorará.

O peso só agora começa a ser recuperado. Voltaste-te para o S.26, que comes extremamente deliciado (sobretudo de dia), e quase de 2 em duas horas. As sopas já voltaram. As papas também. E estás com uma genica invejável; estilo Cristiano Ronaldo a driblar a bola à entrada da grande área.

A tua avó anda babadérrima, contigo em casa o dia todo. E resta agora que os próximos tempos sejam como sempre diz o treinador do sporting: "de calma e tranquilidade", que isto de doenças lá em casa aos três, já chega!

17 outubro 2007

Maldita Diarreia!!!

1 comments
Chiça, filhão, que isto anda mesmo difícil!
Já não bastava a tua laringite, agora tinha de começar a diarreia...

Já há 3 dias que começou, e entretanto lá se vai mantendo, sobretudo no cocó da manhã e da noite, sendo que o da tarde por vezes é um poucochinho menos líquido. Não sabemos se são dentes (não parece nada; tens as gengivas ainda sem acusar uma ponta de dentes, muito embora te mordas todo) se foi do facto de teres mudado a tua alimentação para muito menos quantidade e, sobretudo, para quase só leite, uma vez que por causa da laringite comes sobretudo à base de coisas líquidas.

Amanhã é dia de aniversário da mummy, que também está afectadíssima da garganta, mas a manter-se o teu apetite extremamente longe de voraz e ainda mais agora esta diarreia, sexta-feira será (novamente) dia de pediatra...

...até quando durará isto!?
Já não ganhas peso nem comes nada de jeito vai para semana e picos, e não há sinais de melhora.
Só mesmo a tosse diminuiu um pouco e, vá lá, tem a febre mantido-se afastada (madeira, madeira, madeira!).

Como cantava um bebé amigo teu há uns anos atrás: "dur, dur d'être bebé!", mas também muito duro por vezes ser-se pai. E só tenho gente a dizer-me: "e espera até chegar a adolescência!"...

=|


15 outubro 2007

Laringite

1 comments
"Tosse de cão", "tosse rugosa" e mais uns quantos palavrões do género para definir o que tu filhão, a par de meia Lisboa, tens a atrapalhar-te a vida e a genica e o apetite que sempre tens mostrado ao longos destes seis meses.

Para já o Benflux tem ajudado na expectoração, mas o actifed que te ajudaria a combater essa maldita laringite, nem podes sequer sentir-lhe o cheiro. Felizmente, a prima L. emprestou a máquina de aerosóis, e desde ontem que temos insistido com muito soro fisiológico e hoje já iremos fazer com mais umas ampolas para amenizar a garganta.

Laringite ou laringotraqueiqualquercoisa, seja o que for, veio tirar-te tanto do apetite quanto do peso. Durante dois dias nem o leite conseguias comer. A água, essa, bebia-la com fartura, pelo que presumi que se o leite também fosse feito com água à temperatura ambiente conseguirias comê-lo melhor, o que veio a acontecer.

Vamos a ver, agora, esta semana, com a avó em casa, se até sexta-feira consegues melhorar para comeres melhor, voltar a crescer, a mexer muito e bem e a espernear como só tu sabes.

10 outubro 2007

Tosse, Tosse e Mais Tosse

1 comments
A tosse não te larga, filhão.
Durante uma semana as coisas acalmaram e parecias estar a ficar melhor, mas agora voltou, pareces rouco e até para dormir te dificulta a acalmia e o conforto necessários para os teus sonos de anjo.

Os cocós também aumentaram. De três passaram a 4 e ontem até para 5.
Hoje iremos portanto às urgências da pediatria do hospital para verificar se, pelo menos, isso é 'apenas' tosse ou algo mais que convém já atacar de imediato.

A ver vamos...

08 outubro 2007

Pais e Filhos

0 comments
...e as preocupações de sempre.

Pois é filhão, já lá vão quase 4 semanas desde a tua última consulta, mas hoje que tomaste mais três malvadas 'picas' aproveitámos para pesar-te e apenas engordaste 300 gramas. Já marcámos consulta para daqui a 15 dias, e a ver se até lá percebemos se este é o teu ritmo, se é por causa da constipação de há 15 dias e ainda aí anda alguma virosezita, se é adaptação às sopas novas ou se pura e simplesmente preferiste crescer em altura que em largura.

Felizmente, continuas um fiteiro de primeira, igualzinhozérrimo à mummy. Cheio de genica e muito sorridente. Muito bem comportado. Muito meigo e sempre a adorar que brinquem contigo.

Este fim-de-semana é festa de baptizado, e vamos lá juntar a malta toda para celebrar. Amanhã a mummy a ver se resolve esta confusão com os novos empregos e passa a ficar apenas com um - lol - que isto quando são mal pagos há sempre muitos, por isso, há que optar por aquele que dá mais futuro e mais prazer em fazer.

É assim que deve ser, filho.
Trabalhar com prazer, sempre que se puder!

06 outubro 2007

Roupa de criança é só para raparigas...

2 comments
Xi filhão, "que cena"!

Isto é chocante, chocante, chocante.
Ao fim de quase 4 semanas em busca de um casaco creme para combinar com a tua farpela de baptizado, foi mesmo preciso ter de desembolsar €40 por um mísero casaco de malha cor pérola. E isto depois de palmilhar várias lojas e algumas delas várias vezes, repescar a colecção de Verão - e nada - repescar partes das novas colecções de Outono - e também essas: nada!

Isto porque as lojas e fábricas de roupa parecem pensar só exisitirem raparigas no mundo. E parecem pensar que só elas precisam de roupa em múltiplas cores e estilos e cortes e ocasiões, bastando para os rapazes: azul, azul, azul e mais azul.

Chega a ser desesperante andar de loja em loja e ver imensa roupa gira para rapariga, e ver sempre a mesma meia prateleira de roupa para rapaz, e sempre tudo igual - castanhos com azul, azul com azul, vermelho, coisas meio 'demodé' e outras sem grande qualidade (mesmo em grandes marcas). E depois, quando finalmente se encontram aquelas lojas com roupa para TODAS as ocasiões e TODOS os estilos, para rapaz, claro está que é cara, cara, cara.

No reino do desportivo e informal nem se torna difícil descobrir coisas giras e a bom preço, mas sendo um pouco mais exigentes, filhão, isto sai muito caro.

Cá para mim, isto é tudo um grande complô!
Arre...

Sempre a crescer!

0 comments
Pois é filhão, tu não páras!
Nem mesmo de crescer. Já ficas muito bem no teu carrinho, sem ovo, e para ti o primeiro dia de passeio foi um misto de alguma apreensão e susto e total naturalidade.

Primeiro estranhaste, até mais pelo zunzum de gente em volta, mas depois lá te foste deixando relaxar na cadeira, mão sobre a perna esqquerda, perna direita levantada e sobre o braço do carrinho, cheio de 'style' à cowboy, que isto em pleno centro comercial há que impressionar o resto da garotada, ora bem.

Daqui a uma semana será dia de molhares a cabecita, com a família e amigos a verem-te levar água benta e depois seguindo-se um excelente repasto. O tempo parece que irá ajudar.

01 outubro 2007

O Primeiro dia de Trabalho

0 comments
Pois é, filhão,
hoje a mummy começou uma nova experiência. Ainda não é definitivo e estará esta semana apenas a acompanhar alguns colegas, mas é, já, uma semana das 9 às 5, o que significou hoje para ti acordar muito cedinho e sair de casa muito de manhãzinha.

Para além dos enjoos matinais da mummy, repleta de remorsos e ainda sem conseguir encarar este primeiro dia como normal, ajudou à festa a tua avó ficar de lágrima no olho a ver-te sair e lembrar que iria ficar até bem perto das 6 sem ti.

Enfim, uma semana que se antevê cheia de dias com coisas novas para contar e nvos hábitos para aprender.

30 setembro 2007

Como é que é? Diz lá outra vez!? 6 Meses!?!?

0 comments
Pois é mesmo, filhão!
6 Mesinhos.
Há 6 meses, por esta hora, estávamos nós ainda a recuperar de toda a azáfama e noite repleta de emoções, a tua mãe ainda desgastada do esforço e cheia de fome, e aqui o paizão completamente êxtasiado contigo e admiravelmente maravilhado com a tua mummy.

E em 6 meses, tanto cresceste.
Estás bem espigadote, nada go'ducho, mas muito vivaço. Tens feito uns cocós valentes (talvez alho francês em demasia, na sopa) e adoras estar ao colo do pai a dançar ao som da Rihanna, Manu Chao ou umas quantas rockadas valentes, que o que é preciso é muita animação e agitação.

Tens cócegas, pois claro, e já andas entretido a atirar as coisas todas ao chão, por mais que tentemos convencer-te a dar-nos para as mãos - tu gostas mesmo é de ouvir a barulheira das coisas a cair.

6 meses de bom crescimento, muita aventura, pouco choro, muita brincadeira e comida q.b., que nisso tens conta certa.

Vamos a mais 6, filhão!?
=D

27 setembro 2007

Convite de Baptizado

2 comments
Ena, ena, filhão!
o teu convite para o teu baptizado está a fazer o maior sucesso entre os nossos convivas e supimpas amigos e família!

Eu bem digo a toda a gente que o mérito é teu. Com um palminho de cara laroca como essa, como é que é possível a um paizão foleiro como eu não fazer coisas bonitas!?

Aqui fica a capa, contra-capa (anúncio fictício) e ainda o interior para poderes um dia mais tarde recordar. vamos agora a ver se a criatividade é recompensada com umas prendas bem giras, para tu te deliciares nos próximos meses e anos.



20 setembro 2007

Malas e Viagens

0 comments
Ai filhão, isto de ter de viajar em trabalho, de avião, ora pode ser muito giro, ora pode ser uma valente seca!

O pior quando se viaja de avião em trabalho é que temos que levar camisas, e ter de dobrar camisas não é coisa fácil, muito menos simpática, menos ainda rápida, e creio eu que ainda para mais nos faz gostar de cor-de-rosa (blaaaargh!!, coisa de meninas!!!!!). É que apertar camisas, dobrá-las, empilhá-las e sem sequer cometer uma falha e um vinco errado, pôxa, filhão, é coisa para levar aí uns bons 30 minutos! Ou mais!, que isto de dobrar camisas como se dobram toalhas não existe.

Por isso é que as viagens de férias são as únicas que nos sabem bem. Porque em férias nunca levamos camisas, ou pelo menos não levamos camisas que precisem estar dobradinhas; podemos amarrotá-las e usá-las assim mesmo, cheias de vincos e dobras e com um estilo como se fossem papel, porque, afinal, estamos de férias! E em férias não se usam camisas engomadinhas, ora essa!

Quanto custa

0 comments
Pois é filhão,
foram 4 dias que o paizão esteve ausente.

E só quando se é pai e nos temos que ausentar por tanto tempo sabemos verdadeiramente quanto custa deixar-te, quanto duramente e ardentemente nos moem as lágrimas ácidas, no momento em que ainda de madrugada passo as mãos na tua testa e te aconchego a roupa e te escuto suspirar, sabendo que só te verei dali a 4 dias...

De voltaaaaaaaaaa!!!

0 comments
Ai que saudades, que saudades, que saudades que eu tinha filhãozão!!!!!!

Londres pode ser muito gira, mas nada, nada se compara a poder dormir agarradinho à tua mummy e poder dar-te mil e um mimos ao final do dia, ver-te rebolar no tapete e sorrir como só tu consegues sorrir.

Chegar ontem a casa e ver-te reconhecer-me aos poucochinhos foi absolutamente maravilhoso e delicioso. Daqui a mais um pouquinho ponho aqui alguns pensamentos do que vi em Londres, para tu leres um dia.


Abração do pai foleiro que agoniou por estar tão longe de ti!

15 setembro 2007

Até quarta-feira, filhão!

2 comments
O pai vai estar fora mas promete que volta, nem que haja cometas a cair o pai regressa num salto e pega em ti e na mummy, vestimos os fatos de Super-Incríveis e vamos dar cabo dos rochedos estelares malvados. Depois disso, fica prometido um suco de limão e um Häagen-Dasz com três bolas!!!

Se no entretanto vir alguma coisa gira no Harrod's (como por exemplo um peluche gigante com duas toneladas e a ocupar uma área de 30 m2), eu ligo para saber se estás interessado que traga.

Beijão enorme. Cuida bem da mummy e, acima de tudo, diverte-te ao máximo nos teus primeiros dias de escola (não digo creche porque tu já és bem crescido!).

(Pronto, eu sei, filhão, tinha que estregar tudo e dizer uma piada tão foleira, um trocadilho destes cai mesmo mal, mas pronto, desculpa o paizão, que hoje está muito, muito, mas mesmo muito lamechinhas)

3 dias muuuuuuito longos

0 comments
Pois é, filhão,
amanhã o pai vai 3 dias para fora e, logo por azar, vai perder o teu primeiro dia na creche (ainda que de certeza a tua mummy não te vá conseguir lá deixar mais que umas duas horas sozinho).

Já me angustia quando durante a semana, por qualquer razão, chego uma hora mais tarde, quanto mais agora perder os teus risos e a dádiva de te dar colinho ao final da noite, durante 3 noites!

Só espero que o tempo passe muito depressa e que tudo corra bem contigo e com a tua mãe. Quarta-feira estarei depois de regresso, para te mimar, mimar, mimar, mimar muito e até já não aguentares mais a lamechice do pai!

13 setembro 2007

Há Lá Coisa Melhor?

1 comments
Do que chegar a casa um pouco mais cedo e andar uma hora contigo no marsúpio, a dar duas voltas inteiras ao bairro?

=D

12 setembro 2007

Energia!

2 comments
Xi, filhão!

Aqui e paizão foleiro e a mãe lindona não sabem mais o que fazer!

Tu pareces uma pilha da duracell! Nos últimos tempos, adormecer durante o dia é algo que só conseguimos que faças a muito, muito custo e com muita paciência e mimos. E apenas dormes por 20 a 30 minutos. Depois vem a noite. Novamente a custo lá adormeces pelas 21:30h ou 22h, mas só dormes meia-hora. Findo esse período, se estivermos atentos e não te deixarmos despertar muito, por vezes conseguimos adormecer-te novamente. caso não consigamos, ali ficas acordadíssimo e muito bem-disposto e mexericão até à meia-noite!

Ontem, mesmo depois de teres vomitado uma hora antes e dormido apenas um sono de passarinho (meia-hora, 'again'...), conseguiste ainda a proeza de estar 1 hora (!!!!) inteira em plena algazarra, galhofeira, rebola-para-a-direita-rebola-para-a-esquerda, guinchadelas, risadas e muito, muito espernear!

Não sei se não estarás mesmo a precisar de ir para a creche e ter onde escoar toda essa energia e vontade de viver cada minuto em pleno!

Vómitos

0 comments
Olá filhão,
estranhos vómitos estes que te assolam...

Ora é com leite na refeição da noite, ora é com sopa, ora é de manhã, ora é de noite. Mas ultimamente têm sido mais frequentes. Felizmente continuas sem febres, e muito bem disposto, mas ontem já fizeste um cocozito 5 vezes... o que são vezes demais para um dia só.

Veremos hoje se consigo marcar já uma consulta rápida para a pediatra, esta semana, para despistarmos o que se passa. A palavra 'virose' está em cima da mesa, mas no livro do Mário cordeiro também já lemos que excesso de stress ou energia a mais também podem originar vómitos diários...

=|

11 setembro 2007

A roupa ideal para a creche - truques!

1 comments
Olá filhão,
isto de estares prestes a ir para a tua escolinha já deixa os pais com menos 3 quilos. As preocupações são muitas. Afinal, pela primeira vez, estarás verdadeiramente a sair debaixo da nossa asa e a ficar sob a guarda de terceiros.

Como tal, crescem as preocupações e também as ideias. A última foi aqui do paizão e tem a ver com as roupas que passarás a vestir quando fores para a creche. Ora não serão nada de brancos, ou cremes, ou azuizinhos bonitos. Nem pensar!!! Já falei com a mummy e iremos escolher as tuas roupas mais coloridas: verde eléctrico, azul choque, amarelo fluorescente, etc.

E porquê?
Ora, numa sala com mais 12 meninos e meninas e em que todos choram, qual a probabilidade das monitoras repararem em ti, se estiveres vestido de forma tão discreta? Assim, com cores garridas, destacas-te logo! Quando as monitoras procurarem por quem chora, pelo menos os olhos delas passarão sempre por ti, pois com essas roupas saltarás à vista num relance e assim estarás mais protegido.

Agora só espero que os outros pais também não se lembrem disto...

(PS: na verdade, a razão fndamental é para seres o filho com mais estilo e fazeres sucesso com as garotas, mas não gigas isto à mummy, fica só aqui entre nós!)

09 setembro 2007

3cm!!!

2 comments
Parabéns, grande filhão!!!
Hoje andaste 3cm sozinho!!!

A-hem... quer dizer, rastejaste pelo teu próprio corpo 3cm sobre o tapete de actividades da Chicco. Mas ainda assim, com apenas 5meses e 1 semana, é uma proeza! Dá mesmo para perceber que serás muito independente e extremamente mexerico.

...lá vai o pai ter de fazer um seguro de vida para todos os seus bonecos.

Rihanna e muito karaoke

2 comments
Ena, filhão!
E não é que a ouvir uma música da Rihanna cá em casa ("umbrella") tu começas animadamente a cantarolar por cima!? E ainda mais contente ficaste quando o paizão te pegou ao colo e pôs a dançar! Xiiiii... Então aí foi "bu" para aqui, "eh" para acolá, "ueck" para acoli... e sempre por cima do refrão, claro, que tu gostavas mesmo era do refrão, ora pois.

Humm... quererá isto dizer que os meses na barriga da mãe a ouvir Mozart foram uma grande seca para ti?

06 setembro 2007

Cadeirinhaaaaaaaaaa!!!

2 comments
É mais um grande dia e uma grande etapa!

Hoje a mummy resolveu arriscar, apertar bem o cinto e lá te sentou na cadeirinha de comer que o Nuno nos deu. E não é que ficaste mesmo bem, todo contente e ainda por cima comeste a sopa até repetir!?

Pois é, a maçã cozida é que já enjoaste. Mas quanto à cadeira, impecável! Talvez te sintas já crescido e também por isso adores estar no alto e ao nível dos olhos da mãe. Acabou-se a papinha na espreguiçadeira! Agora é só cadeirinha. E, quem sabe, mais dia menos dia, já levas o prato às escondidas para a sala, para comeres a fruta enquanto vês o Universidade Aberta ou o Top Gear!

(ok, se for para veres o Noddy também não faz mal... mas só até fazeres 8 meses! Depois disso, toca a aprender física quântica e a desvendar todos os enifmas sobre os quarks)

O teu psegundo post !

0 comments
b lk.lllllllllllllll,-,inbyvtnu .xz bbbbbbb dddddddddddddddc n bvhn.ºº-xz jcdbvv nnnnnnn0ikb ,l,pn kkkkkkkkkkkkkk nv

(e no entretanto de escreveres isto, e ficares irritado, acabaste também por ficar afónico...)

Dias difíceis!!!

2 comments
Pois é filhão, há dias assim.
E ontem foi um deles.
Não bastasse já ser dia de pica, contra a malvadona da meningite, começou logo o dia com o apartamento ao lado em obras com brocas e rebarbadoras a infernar a vida. Assustado, tu e a mummy bem tentaram resistir, mas foi demais...

Depois vomitaste três vezes ao longo do dia. Já tentas falar mais e mais, e quando a coisa corre bem, entusiasmas-te de tal modo que dobras a língua e logo tosses, e depois, é o que já se sabe...

Para ajudar, trilhaste um bocadinho do pulso na cadeira, para desespero da mummy, que chorou mais do que tu ao te ver assim. a certa altura, já tu nem choravas, e olhavas para ela ora com ares de simpatia ora de estupefacção, sem perceber porque raio a mummy lindona ainda choramingava.

Enfim, valeu terminar com uma bela banhoca, muito, muito colinho e um soninho descansado na tua caminha onde adoras rebolar. Vamos a ver como será o dia hoje...

03 setembro 2007

Primeiro dia de escola

3 comments
É hoje!
É hoje!
É hoje, filhão!

Aula de apresentação no infantário! Ena! Ena! aquilo vai estar cheio de papás e seus filhotes. Vamos lá a ver como corre... Está para breve a tua entrada no mundo escolar.

PS: ficas muito chateado se ainda não comprares a mochila do spider-Man!?...

Susto? Birra? Fobia?

0 comments
Pois é filhão, já passaste os 5 mesinhos!
Xi...

Isto começa a ser assustador. O tempo voa que nem um Açor, grande, imenso, de asas enormes bem abertas a rasgar o ar em surdina. Nem damos por ele, apesar de tão imenso e gigantesco, e só reparamos depois quando a sua sombra incomensurável algures nos tapa o sol e, aí, percebemos, já passou por nós.

E neste tempo, sempre igual mas que em certas alturas parece passar mais depressa ou mais devagar, tu, e nós.

Este fim-de-semana o pai e mãe levaram-te a passear até Coimbra. Para lá, tivemos que parar três vezes, de tal modo entraste num choro compulsivo que nos angustiaste. Não sei se foi por termos apanhado um pouco de noite se estavas de facto assustado com alguma coisa. Para cá, dormiste as duas horas e meia sem parar.

À chegada a casa, depois de banho e paparoca e de estares a cair para o lado de sono, lá dormitaste e acordaste às 10h da noite, para ficar até à meia-noite e meia sem parar, a gesticular pés, a rir, a rebolar pela cama (nossa e tua), a morderes as mãos e a fazer um sem fim de brincadeiras como se fosse manhã cedo...

...e aqui o pai e a mãe esgotados e a cair de sono!
Mas ver-te assim, tão contente e cheio de energia, só nos fazia rir.
E haveria lá outra reacção possível!?

28 agosto 2007

Obras, obras, e mais e mais obras!!!

0 comments
Pois é filhão, este ano as coisas não estão a ser fáceis!
Desde que vieste para casa, após 3 dias de vida, já é o 3.º apartamento no prédio que arranca em obras de fundo, com batuques infernais à mistura!
Tu por vezes nem te queixas, mas outras das vezes desatas num choro assustado que deixa a mummy de cabelos em pé e prestes a matar toda a gente que decidiu, em 9 anos, fazer obras ao mesmo tempo (!!!)

É incrível, mas é verdade.

Nada mais nos resta do que criar artimanhas e tentar visitar mais vezes primos e tios, para fugir ao verdadeiro "inferno". e ainda por cima desta vez é mesmo no apartamento ao lado.

Desculpa filhão, pelo facto dos pais não poderem fazer nada. Infelizmente, as coisas por vezes são mesmo assim, temos que enfrentar estes percalços e tentar contorná-los de forma criativa...

25 agosto 2007

A tua primeira noite no teu quarto!

3 comments
E portaste-te que nem um campeão, filhão!
Dormiste muito e dormiste bem.
Mais uma vez mostraste ao pai foleiro e àmãezoca lindona como já estás crescido e, acima de tudo, adoras mexer-te e remexericar-te.
Graças também ao aparelhómetro da Chicco pudemos ir vendo como estavas, sem termos de nos levantar sempre.

23 agosto 2007

O teu primeiro post !

3 comments
.,................................,ll,kddddddddddddddddddddddddddddddwwwwweeedxxxxvx
^^

ppppppppl~~~~



nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn

ººººººº-pppppç.--------


**********************************************

(Passo eu, o pai foleiro, a traduzir)


Olááááááááááááááááá!

Obrigado por estarem a ler o meu blog todos os dias.

Gosto muito da minha mãe e o meu pai é um bocado tolo, mas eu não me importo.

Dêem muitos beijinhos e presentes aos vossos bebés. Se eles não gostarem de alguns desses presentes, entreguem ao meu pai que ele depois dá-me.

Obrigado.

um beijinho,
Martim


**********************************************

Ok, nao foi propriamente poesia, mas já foi qualquer coisa.
=)

22 agosto 2007

"O que se diz às crianças?"

0 comments
Olá filhão,
o paizão foleiro lá anda, a par da mãe, aqui e ali a ler e aprender um pouco sobre truques e tricas, dicas e ideias e ensinamentos úteis para nos guiarem e assim podermos dar ainda mais e melhor de nós e te podermos ajudar nesta Terra maravilhosa e nesta Vida umas vezes mais fácil que outras.

Deixo aqui, para me poder lembrar e para poder partilhar, o resumo de um dos tópicos abordados por Carol Dweck e que está assim publicado na Stanford Magazine, sobre o que dizer às crianças e como dizer às crianças, por forma a que tu, filhão, não te sintas nem pressionado demais, nem bajulado demais.

Aqui vai:

You have a bright child, and you want her to succeed. You should tell her how smart she is, right? (...) Her research on fifth graders shows otherwise. Labels, even though positive, can be harmful. (...) Well-meaning words can sap children’s motivation and enjoyment of learning and undermine their performance. (...)

Here are Dweck’s tips from Mindset:

* Listen to what you say to your kids, with an ear toward the messages you’re sending about mind-set.

* Instead of praising children’s intelligence or talent, focus on the processes they used:
- Example: “That homework was so long and involved. I really admire the way you concentrated and finished it.”
- Example: “That picture has so many beautiful colors. Tell me about them.”
- Example: “You put so much thought into that essay. It really makes me think about Shakespeare in a new way.”

* When your child messes up,
give constructive criticism—feedback that helps the child understand how to fix the problem, rather than labeling or excusing the child.

* Pay attention to the goals you set for your children; having innate talent is not a goal, but expanding skills and knowledge is.

Don’t worry about praising your children for their inherent goodness, though. It’s important for children to learn they’re basically good and that their parents love them unconditionally, Dweck says. “The problem arises when parents praise children in a way that makes them feel that they’re good and love-worthy only when they behave in particular ways that please the parents.”


Para ler tudo no artigo da Stanford:
What Do We Tell the Kids?

Para ler o artigo de fundo da psicologista, também na Stanford Magazine:
The Effort Effect


20 agosto 2007

As saudades...

2 comments
pois é, filhão,
após uma semana de sonho 24h com os meus "dois amores", eis o sufoco das estradas de apitos, o zunzum matreiro nos corredores e o silêncio ensurdecedor desta azáfama que mesmo assim não tapa o teu sorriso permanentemente na minha memória.

É sempre difícil, este regresso. Ou melhor dizendo, esta separação que volta a ser de longas horas, e não de segundos ou minutos.

Deixo de te ver acordar e bocejar, de te ver a olhar as riscas da persiana, de te ver cada vez mais a girar sobre ti mesmo, de te ver papar com gosto e depois com birra, de te ver beber água com sofregidão, de te ver ao meu colo, abraçado, seguro, meigo, tranquilo, por vezes mesmo adormecendo.

Resta-me fazer como os demais milhares, engolir em seco esta vida moderna e aguentar sem gota de água na garganta até chegar a casa e te babar, agora eu, de beijos e brincadeiras.

19 agosto 2007

Vómitos

0 comments
Pois é, filhão, os dentes volta e meia chateiam lá dentro das gengivas, e para além deles, é também chegado o teu tempo de meter tudo à boca. O problema é que sempre queres enfiar um ou dois dedos bem até lá ao fundo.

Hoje a coisa não correu nada bem...

Acabado de comer pêra e depois uma bela de uma pratada de papa, nem 3 minutos durou na barrigucha, e já estavas ao colo da mãe a um passo de sairmos para o passeio, quando os vómitos te assomaram e logo deitaste metade fora, por cima da tua farpela nova e da roupinha da mummy.

A tua avó do Porto que está cá acudiu logo. Todos te queríamos pegar e limpar (essa foi a parte cómica da coisa...) e dali a segundos já estavas sem a roupa suja e a sorrir muito, para alívio nosso.

São estes sustos que nos deixam o coração aos sobressaltos. E para piorar, ao sairmos de casa, descobrimos que durante a noite um paspalho bateu no nosso Jazzinho, na porta de trás, e fugiu (à boa maneira educada e responsável portuguesa...).

Para este último caso, não há solução.
Para os teus vómitos provocados pelos dedos já está tudo resolvido: estamos a alternar entre malaguetas esfregadas nas pontas dos dedos, ou então pimenta, e volta e meia também colocamos caril. Se bem que para esta última solução já te soube pior, e agora até já lambes bastante os dedos - - - mas antes lamberes que os enfiares pelas goelas abaixo!

17 agosto 2007

Nasceu a Madalena!

1 comments
Às 20h25min., com 3385kg., ao fim de quase 24h de trabalho de parto e ajudada por ventosas, na MAC.

É a tua primocas Madalena.
O teu padrinho P. estava, obviamente, babadíssimo, e estamos agora a aguardar que nos envie as primeiras fotografias. Tu bem estranhaste o alvoroço aqui em casa, connosco excitados e tresloucados de risos e lágrimas no rosto, mas creio que deves ter pensado que, mais uma vez, os teus pais são uns foleiros.

O importante, filhão, é que daqui para frente tu e a Madalena possam ser muito, muito amigos!
Como dizem os brasileiros: "Bota força nisso!"

15 agosto 2007

A Tua Primeira Sopa!

0 comments

De batata, alface, cenoura e abóbora. Sem sal. Bem cremosa. Tipo papa. Como tu gostas.
Ajudou à experiência estares esganado de fome, com extrema paciência e muito bem disposto. Mas ainda assim não passaste de meio prato. Não desgostaste, mas também não amaste. É ainda cedo e faltam muitas e inúmeras receitas saborosas. O tempo dirá se és de sopas ou... se és mais bolos.
: )

Nós e Eles , Presente e Futuro

1 comments
Hoje, e nos anos mais próximos, filho, serás tu a procurar-nos a nós. Serás tu, filhão, a procurar-nos para te darmos apoio, segurança, afecto, mimo, para te explicarmos isto e aquilo ou simplesmente para te darmos a mão e ajudarmos a subir para aqui e acolá.

No futuro, gradualmente, vais-nos deixando. Passamos nós, pais babados e foleiros, a procurar-te a ti. Já queres andar sozinho, já queres explorar com os amigos, já queres independência e liberdade.

Hoje procuras-nos, amanhã seremos nós a procurar-te. Arduamente tentaremos conseguir encontrar o equilíbrio entre a paisice esquizofrénica e a paisice desligada, esse limbo de quem está presente e tu sabes disso, sem ser preciso telefonar de meia em meia-hora.

E talvez seja esta passagem, afinal, que mais custa a qualquer pai, este passar de ser a quem tu mais recorres para tudo e depois, com o tempo, nos sentirmos afastados de tanta coisa. E cada vez mais nós, eu e a tua mummy, sentimos isso, e por isso também hoje compreendemos melhor quando os teus avós ficam tristes por não os consultarmos para nos darem a sua opinião sobre uma compra, uma viagem, uma decisão de fundo.

Todas as semanas vamos engolindo ideias e ouvindo martelar nas nossas cabecitas aqueles eternos desabafos que os teus avós nos diziam: "Quando um dia fores pai..."

Mais, e mais, e mais

0 comments

- mais letras que se somam na tua boca
- mais força que assoma às tuas pernas
- mais atenção que se concentra nos teus olhos
- mais coordenação que se nota nos teus braços
- cada vez mais alegria que irradia de ti e nos contagia a todos nós!

Melhores a cada dia

0 comments
Creio que é uma mudança geral, em quase todos os pais.

A cada dia que passa, observando o teu crescimento, observando todos os pais o crescimento dos seus filhos, vão também sentindo crescer dentro de si a necessidade de se tornarem melhores pessoas.

A paternidade acaba por ser também, assim, um caminho para nos tornarmos melhores Homens, quem sabe até para corrigirmos os nossos defeitos e tentarmos, por essa via, pelo menos com os nossos filhos, sermos pessoas melhores, reiniciarmos essa luta diária para não cedermos ao egoísmo e podermos ampliar a nossa capacidade por fazer o bem e fazê-lo para e pelos outros.

Vamo-nos perdendo com o tempo. Deixamo-nos enlear por desejos, frustrações, vontades, obsessões, problemas, vazios. E são milagres como tu, filho, que num repente começam a transformar-nos, alertando-nos, afinal, para outras coisas, outras emoções, outros objectivos e outros desafios que valem de facto a pena.

Espero comigo, e também para com todos os outros pais, que não me resuma apenas a nós como família nesta cruzada, mas que todos possamos nas nossas sociedades ser igualmente melhores entre famílias, entre todos. Só assim poderemos promover um melhor futuro como sociedade.

Detestaria, daqui a alguns anos, olhar para trás e ver aquilo que diariamente vejo nalgumas pessoas, muitas delas (a maioria) pais: o refúgio na desculpa de que "em primeiro estão os meus filhos" para com isso desenvolverem uma espécie de egoísmo familiar gerido por eles, pais, sob o qual desenvolvem apenas actos e desejos em prol de si mesmos, atropelando-se por cima de quem for preciso para atingirem os seus fins e chegarem onde bem querem, achando-se depois os melhores pais do universo.

Balsamo Primi Denti

1 comments
Foi o amigo P. que nos recomendou, mas o facto é que pouco te tem aliviado. Já vais com 4 meses e meio, mas desde há uma semana pelo menos que as aflições com as gengivas te atormentam. Nada ainda de exclamar, mas os dedos, esses, não páram de viajar para a tua boca onde avidamente os esfregas e mordes. A pomada alivia no momento, creio, talvez até mais pelo lado refrescante, mas logo agitas de novo as mãos e as levas à boca sofregamente.

Antevêem-se semanas difíceis pela frente...

Mar de cabelos

1 comments
Eis uma perspectiva que só o paizão e a mãezoca vêem, quando te levam no marsúpio:



E o curioso, de facto, é que daqui a muitos poucos anos, deixaremos de ter esta liberdade de te poder ver, pegar, rodar, observar, mimar de todos os lados. Passarás a esticar-te em altura, a ajudar a mãe com as compras e, cedo, cedo, a seres tu que nos vês lá do teu alto, promovido pelas papas Cerelac e pelo Nestum de chocolate.

11 agosto 2007

Elas andam aí!

3 comments
Pois é, filhão,
elas andam aí.
Elas, as miúdas, e mais importante, as mãezocas das miúdas. E afinal, num mundo meio tresloucado como o de hoje, nada mais natural.

Vem este comentário a propósito da grande maioria dos blogs de bebés ser criado e regularmente actualizado por mães. Mas mais do que isso, lidos todos eles igualmente pelas mães. E sabes porquê, M.? Ora, é lógico, filho - se as mães conseguirem acompanhar o dia-a-dia dos rapazotes que por aí andam, poderão estar mais descansadas para daqui a uns anos aconselharem as suas filhas.

É que há-de chegar o dia em que as suas filhotas chegarão a casa, nos seus 14 ou 15 anos, e dirão: "Mãe, hoje conheci um rapaz e vamos começar a namorar!". Posto isto, basta às mães consultar os seus blogs lidos nos últimos anos e verificar se tal rapaz consta da lista e qual o seu percurso desde tenra idade.

Assim, ficamos combinados, filhão!
A partir de hoje, traçaremos o teu percurso neste blog como se fosses estudar Engenharia Aeronáutica para Harvard, diremos apenas que namoraste... humm, qual será o número razoável?... 3 raparigas, tudo relações saudáveis e que só terminarão porque ambos tiveram de mudar de casa para outro continente. E por fim, deixaremos em vários posts que não tens tatuagens, nem piercings, nem fazes parte de seitas e nem gostas de trash-metal, mas és mais do tipo pop-fm, música clássica e que usas sempre a camisa por dentro das calças.

Eh! Eh! Está no papo, filho!


09 agosto 2007

Vacinas

2 comments
Oi filhão,
ontem, mais uma vez, foi dia de vacinas, essas malvadas. Mas tu portaste-te que nem um herói! Nem choraste à primeira, e só com a segunda picada lá cedeste e choraste um pouco. Estamos imensamente orgulhosos! Agora é estarmos atentos à temperatura. O termómetro de ouvido não acusava nada, mas experimentámos com o tradicional e lá acusou os 37,5º. A ver se hoje a coisa acalma...

Também estás a crescer a olhos vistos. Já vais nos 6kg e meio e as tuas mudanças a nível de coordenação psico-motora estão à vista.

Este fim-de-semana o paizão já entra uma semanita de férias e já poderemos brincar mais e, quem sabe, até ir à praia pela primeira vez! Os avós do lado do pai chegam na segunda-feira e, claro, nem imaginas quanto estão ansiosos por te ver!

Isto vai ser uma semana em cheio!
E com um pitada de coincidência à mistura, ainda nasce a M.!!!!

07 agosto 2007

Há lá melhor!?

3 comments
Gargalhadas!
Muitas.
Imensas.
Seguidas.
Enormas.
Cheias.
Cristalinas.
A rolarem-te pelo rosto como ondas de mar a bater na praia, indo e vindo em vagas de cada vez que a tua avó Milu te aproximava e afastava o frasco da maionese.

Há lá melhor maneira de compensar um dia difícil!?
=)

06 agosto 2007

CAROLINA!!!!!!!!!!!

1 comments
Pôxa filhão,
já nasceu a super Carolina, a filha da C. e do S.!
3050kg.
Uma menina toda giraça e que gosta de chorar e de comer.
A cesariana correu bem e agora é só esperar para a tua nova amiga crescer e irem depois os dois brincar juntos...


...mas sem malícia!

05 agosto 2007

Tchau redutor!!!

0 comments
Pois é filhão,
já disseste adeus ao redutor do ovo da chicco.
Estás a ficar grande. Estás a crescer. E muito. Daqui a 1 metro já apanhas a mãezoca.

Ontem tiveste um dia muito bonito, com imensa gente à tua volta, como tu tanto gostas. Ainda bateste ao de leve na barriga da tia R. para ver se convences a prima M. a vir, mas não me parece que tenha surtido efeito.

Percebo que estejas ansioso para ter amigos para brincar, mas acho mesmo que vais ter de esperar mais uns diazinhos...

04 agosto 2007

Homens às compras sozinhos...

1 comments
...é o que dá filhão,
damos um pulo ao Continente para apressar um pacote de fraldas e mais meia-dúzia de cervejas e uma garrafa de vinho e, claro, chegados à Caixa a menina de serviço olha para o pacote de fraldas e logo pergunta:
- é para si?
- não, é para o meu filho.

Sorrisos à mistura e pronto, lá vamos nós embora.

Só não percebo porque não suscitam a mesma pergunta as cervejas...

03 agosto 2007

Personal Fashion Designer

1 comments

A minha primeira criação toda bomboca para ti, filhão!

01 agosto 2007

the Gift

2 comments
Pois é filhão,
já lá vão 4 meses, e de repente, eis que a tua mãezoca se voltaa lembrar de te por a ouvir os Gift, o exacto mesmo álbum ao vivo que ela tantas vezes tocou para ti enquanto estavas na barrigucha e no tempo em que ainda tentávamos adivinhar como seria o teu nariz, boca, olhos, sorriso...

Resultado: ao final dos primeiros segundos, logo todo o planeta parou para ti, arregalaste os olhos, mantiveste a postura que tinhas e assim ficaste, surpreso, a escutar algo que lá bem no fundo te tocava também as emoções.

Não fazemos qualquer ideia do que será que um bebé, como tu, sente numa situação destas. Mas lá que fizeste as lágrimas descer aos olhos da mummy, lá isso fizeste!

=)

30 julho 2007

4 meseeeeeeeeeeeeees

1 comments
Xi, filhão,
4 meses sempre a crescer.

Pelos vistos, já vais comprovando nalgumas coisas que sais mesmo aqui ao paizão babado e foleiro. Desde há três semanas que pegaste muito bem na colher e comes papas e fruta com imensa pinta. Cresceste 2cm em 15 dias e já vais com 6.250kg. A pediatra diz que de facto reagiste muito bem e que estás aí para as curvas.

A mãezoca é que tem ficado extremamente extenuada pelas tuas dormidas, sobretudo a partir das 7 da manhã, altura em que te mexes imenso no teu berço e só acalmas (às vezes) quando o pai salta da cama para ir trabalhar e a mãe aproveita para te deitar no meu lugar.

26 julho 2007

Espigão? Tumor? Abcesso? Que raio é isto?

2 comments
Desde há 3 meses que o pé da tua mummy a chateia mais.
Quando começou a sair de casa as primeiras vezes, ao fim de duas horas tinha dores agudas. Passado algum tempo passou a tê-las ao fim de uma hora. Depois ao fim de meia-hora. E hoje começa a ter as dores logo ao fim de poucos minutos.

Quando chega a casa e estica os dedos do pé, as dores insistem ainda mais.

A consulta com o ortopedista não foi conclusiva, apenas achou que não deverá tratar-se do mais comum espigão. Aponta para o pior caso, mas aguarda pelo resultado da ecografia e radiografia.

Veremos se a CREAR faz milagres e ao fazerem a radiografia ao pé da mummy ela fica milagrosamente bem...

Rrrrrrre!!! Rrrrrrrrrrrre! Rrrrrrrrrrrrrrrrrre!

1 comments
Pois é filhão,
estás cada vez mais um espanto!!!!

Ontem, chegado aqui o paizão a casa e estando a mummy a vestir-te já o pijama e a avó a fazer-te macacadas, eis que te encontro a delirar com a descoberta do dia - o atravessar da língua junto ao céu da boca e a maravilha da dicção, ao pronunciares repetidas e infindáveis vezes um belo "rrre", "rrre", "rrre".

E pronto, para tudo o que fizéssemos, disséssemos ou gesticulássemos, lá respondias tu alegre, chateado ou mais melosamente, com um belo "rrre".

Claro que és um artista, que não gosta de se repetir nem de frustrar expectativas, e portanto volta e meia lá dizias "urrre", "auwerrrre", "angurrrrre" e afins.


PS: a tua avó do Porto já foi proposta para a reforma e lá para o final do ano deve saber em concreto as condições. Com um jeitinho, já poderás ter as tuas duas avós juntas aqui em casa muito mais vezes e muito mais tempo. Vamos torcer, filhão!

20 julho 2007

Avózinhaaaaaaa!!!!

1 comments
É, pelo menos, o que já dirás daqui a um aninho.
Até lá, vai acontecendo o mais natural.

Habituado à presença apenas do pai e da mãe e de uma visita ou outra, eis que ao vislumbre do rosto sorridente da avó babada apenas te encolhes e tapas os olhos, qual tímido anunciado, e logo te retrais e tentas esconder, ficando a olhar de longe e muito espantado para esta cara que pareces ver pela primeira vez, esta mesma cara que te acompanhou ininterruptamente durante os teus dois primeiros meses de vida e agora deixa cair lágrimas quando vê que já soltas gargalhadas, já chegas aos pés, já seguras o pescoço, já tudo segues com esses dois olhos vivos, mágicos e doces.

17 julho 2007

Impossível resistir

2 comments
... a dar-te imensos beijos, depois de chegar a casa e ver-te já a brincar sozinho tão entretido e já tão homenzinho!

Enfim, aqui o pai baba-se e embevece-se por tudo e por nada, que se há-de fazer...

16 julho 2007

Pum! Pum! Pum!

1 comments
Xiiiiiiiiiiii, filhão!
Agora que, a pouco e pouco, já começaste as papas, deitas cá com cada punzete!!!

E para além disso, claro, os cocós andam mais nucleares que nunca.
=|

Mas deixa lá,
concentra-te como tens feito, nos últimos dois dias, em procurar agarrar os teus pézitos. Quando o fizeres, contudo, não esqueças do que o pappy te disse: podem dar jeito para meter na boca e nos ouvidos, mas acredita que não estou a mentir quando te digo que eles não dão para fazer chamadas...

14 julho 2007

O teu quarto está cada vez mais fantástico!

1 comments
Ainda para mais agora, que a tua tia R. terminou e nos ofereceu a colcha maravilhosa que tem estado a fazer para ti com todo o carinho:




E mais cor não tem faltado, com o toque mágico da mãezoca...



...e de uma loja ou outra.



=)

Papa a papa!

0 comments
Foi hoje!
A tua primeira papa!



E nem correu nada mal. Ainda nem bem 3 meses e meio e com muitas reservas da pediatra, e já comeste 9 colheres de Nutribén sem grande esforço. Muita água (graças a Deus!!!!) e quanto às colheritas do xarope de maçã reineta, também foi sempre a aviar e sempre seguido de muita água.

Igualmente, despertaste em grande para o mundo.
Estás extremamente entusiasmado com tudo, resistes ao máximo para dormir e absorves tudo o que luz, o que mexe, o que te atrai por alguma razão.

Em suma, estás a crescer, filhão!
E como!!!

13 julho 2007

60cm, 41cm, e muitos quilómetros de gargalhadas!

2 comments
Pois é filhão,
segundo a pediatra, sais à tua mãezoca e confere a teoria do pai: comes pouco, pertences ao percentil 25 e por isso as medidas recomendadas nas latas de leite são todas uma grande mentira e é só para as latas se esvaziarem mais depressa.

Estás bem, está calor e a vacina contra a meningite pode ser também responsável por uma pequena virosezita.

'So far', estás bem, e as fabulosas gargalhadas que dás no banho quando atiro a Elly ao ar e ela mergulha na água, mostram que tu és um filho maravilhosamente bem-disposto, curioso e muito cheio de manhas, pois que já sabes dar o jeito ao biberão quando decides não comer e ficar ali a fazer de chucha.

Assim, com 60cm de altura e 41cm de perímetro cefálico, estás bem e recomenda-se que faças parte da lista dos solteirões mais desejados da cidade!

=)

12 julho 2007

Comida &, Peso

1 comments
Olá filhão,
e pronto,
lá marcámos nós a tua primeira consulta fora de rotina.

A tua mãe desespera para que tu comas mais do que 100ml ou 120ml durante o dia e mais do que 140ml no biberão da noite. Tu, pelo teu lado, andas feliz da vida. quando insistimos para que comas mais, ao colo e a passear pela casa, já descobriste as manhas e já consegues simular que bebes, mas não bebes! LOL

No meio disto tudo, eu não sei se rie, se chore. acho mesmo que só vou saber hoje, na consulta, de acordo com o que virmos.

Espero que tudo isto não passe de um episódio e que seja no fundo a genética a funcionar, uma vez que a tua mummy também durante anos sempre comeu muito poucochinho e hoje é uma mulher fantástica, bonita e muito saudável.

(e rezingona comigo também; mas só às vezes, quando eu deixo as meias espalhadas pela casa; o que, se formos a ver, é perfeitamente normal! não achas!?)

08 julho 2007

Visitaaaaaaaas!!!!

0 comments
Acordaste no teu sono da tarde muito sobressaltado e assustado; comeste um bocadinho de leite, mas logo voltaste a chorar muito e a chorar como se de um susto e uma dor enormes se tratassem. Lá te conseguimos voltar a adormecer.

Uma hora depois, o padrinho P. e a tia R. vieram-te visitar. A tia R. trouxe a super-gira-mega-linda colcha que esteve a fazer exclusivamente paa ti, nestes últimos meses. Claro que ficou espantosa na tua camita (que já começaste a estrear), e a verdade é que ainda choraste mais um bocadito (tu és mesmo tímido, rapaz!), mas logo uns minutos depois de brincares com os pappys, lá saíste da toca e já estavas a brincar todo pimpolho com toda a gente.

Resultado: comeste um biberão inteiro, riste até mais não, brincaste e falaste sem te cansares e ficaste de facto muito mais bem disposto.

Como o pai foleiro e a mãezoca giraça, também tu pareces ser então hiper-social, sempre de bem com a vida desde que sempre com gente à volta, mil conversas, anedotas, histórias e muita música.

Compras

0 comments
Olá filhão!
Pois é, depois de um final de Primavera e entrada no Verão algo a medo, com muito vento, alguma fresca e chuva aqui e acolá, eis que este ano os Saldos se previam já de si bons, a ocorrerem mais cedo (15 Julho).

Mas eis senão quando, 'Hélas!', as principais marcas resolvem antecipar os Saldos para Promoções e aqui o paizão e a mãezoca correm à Girândola com tudo a 50%, e ainda à Chicco, com iguais 50%, e te compram um rol de roupa janota e catita. Eu acho que tu adoraste, pois estiveste sempre muito bem disposto (se bem que foi quando entrámos na Bershka que mais te entusiasmaste com a roupa, mas ainda assim eu acho que a música techno-house teve parte activa no sucesso da visita...).

Agora, toca a crescer, para daqui a uns mesitos vestires as farpelas novas!!!!

04 julho 2007

A Natureza é uma chatice...

2 comments
...é pelo menos o que tu pareces achar, filhão!

Sempre que te levamos a passear por um parque ou jardim, chateias-te com o sol, com o vento, com o espaço, com os tremeliques do carro, em suma: com tudo. E ficas logo contente quando voltas para o nosso jazzinho e saímos dali para fora.

Quando te passeamos pela casa, ou num qualquer shopping, deliras com tanta animação e tanta luz, e nunca dormes, pouco piscas os olhos e passas a vida a rir-te.

A nova prova deu-se hoje, quando pusemos a tocar, no teu mobile, os sons da natureza (que pouco usamos regularmente, apenas para te acalmar quando estás muito rabugento).

Resultado: adormeceste em três tempos...

...lá se vai o curso em biologia Marinha.
-.-

Meningite

0 comments
Pelo que a Pediatra explicou, pode acontecer após a vacina contra a meningite haver esta reacção, filhote. Felizmente, tu continuas muito bem disposto e com energia, a palrar muito, a dormir bem e a fazer cocózito, e sem febres. Por isso, compete-nos agora estarmos atentos hoje e amanhã, o prazo limite para esta falta de apetite te passar e a bactériazita desaparecer por completo.

Vamos a ver...

Receios

3 comments
olá filhão,

desde que este fim-de-semana fizeste três meses, tudo mudou.
Quando antes comias 180ml, passaste a comer 120, quando antes comias 150ml ou 120ml, passaste a comer 100ml. E hoje de manhã nem sequer chegaste aos 100ml...

A mummy, claro, está preocupadíssima. Quem não está.
Ficamos a pensar tudo.
Já comprámos um leite diferente, e nada.

Na próxima vez iremos tentar dar-te o leite à colher, para tentar perceber afinal se estás a ficar farto de biberão. Se nada resultar, ligamos à pediatra.

PS: não foi pelo paizão ter começado a trabalhar, pois não?

02 julho 2007

3 meses, 59 cm, 5,810kg

2 comments
Ena, ena!
Estás aqui, estás em Harvard a usar as minhas camisas!

Mais uma grande conquista!!

1 comments
Olá filhão!

Hoje é um dia para não esquecer: a tua primeira gargalhada!
Não dá para descrever.
Eu e a tua mãe, tenho toda a certeza, guardaremos para todo o sempre aquele instante mágico, terno, maravilhoso e absolutamente divino.

01 julho 2007

Uma Nova Vida É Assim...

2 comments
... o que antes se fazia numa hora, agora demora três
(sendo que um terço desse tempo é dispendido a tirar fotografias às tuas caretas)

... os espaços na cozinha, para encher com artefactos, equipamentos e preparados não chega

... toda a casa começa a sofrer de Brinquedite Aguda, esse eterno vírus que ataca todas as casas de família e que lança o caos urbanístico nas mesmas, ao ter os brinquedos todos espalhados pelos mais ínfimos recantos
(de realçar, também, que este vírus agrada à maioria das famílias, pela cor que confere, pelo cheiro a família e pela alegria que dá, por vezes, pisar um boneco a meio da noite e com a chiadeira darmos um salto de pânico, julgando estarmos a ser invadidos por alienígenas com cornetas assassinas)

... sair de casa a horas certas é quase um mito, só miraculosamente cumprido esta e aquela vez

Mágicas Manhãs

1 comments
...as que têm sido durante as últimas três semanas de férias.
Acordar-te e ver-te durante 5 a 10 minutos a espreguiçar na cama, rebolando e esfregando-te todo, esticando braços e pernas e rindo muito às nossas caretas. Depois pegando-te ao colo e levando-te a passear pela casa, para veres e dizeres se está tudo em ordem; afinal, aqui o grande imperador és tu!

De seguida, enquanto a mummy descansa merecidamente mais um poucochinho, ficamos a brincar na cadeirinha, na sala; faço perfilar pelos teus olhos imensos e pela tua ávida curiosidade os dois porquinhos e a girafa da imaginarium, a outra girafa da chicco e, o que também adoras, as tuas meias, que tiro dos pés e começo a afzer teatro com elas.

Depois rabujas enquanto o pai e a mummy tomam o pequeno-almoço e só descansas quando saltas para o colo da mãe e, ao nível da mesa, ficas a ver e a esticar-te todo para o imenso manancial de tralha por ali espalhada.

A isto sim, eu chamo mágicas manhãs, qual hotel Savoy, qual mordomias na praia, qual quê!!!

 

de pai para filhos Copyright 2008 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez